Menu

O voluntariado no ambiente corporativo

O voluntariado no ambiente corporativo

Recentemente, a Santo Caos, consultoria brasileira voltada para trabalhos de engajamento de pessoas e que desenvolve estratégias aliadas ao propósito e resultado das empresas, em parceria com o Bank of America Merrill Lync, conduziu um estudo chamado “Além do bem” em torno das temáticas do voluntariado e do engajamento. O objetivo do estudo era entender mais a fundo os motivos pelos quais as pessoas se tornam voluntárias, quais os impactos positivos e negativos, além do resultado dessa prática no ambiente corporativo.

Para isso, foram entrevistadas 828 pessoas em todo o país e constatou-se que: funcionários que são voluntários pela empresa são 16% mais engajados, 89% dos gestores considera que voluntariado empresarial torna a pessoa um profissional melhor, 62% dos participantes afirmam que o programa é um grande diferencial na escolha de um emprego e 93% dos voluntários empresariais sentem que são reconhecidos em suas empresas.

E assim, acompanhando os resultados positivos desta tendência, a Funcional Health Management desenvolveu seu programa interno de voluntariado, chamado de FAS (Funcional Atitude Socioambiental), para estimular seus colaboradores por meio de suas políticas (ambiental e de responsabilidade social) a participar deste trabalho incrível, em que ações sociais são elaboradas com todo empenho, desde o logo que simboliza cada campanha, até o compartilhamento de seus ganhos via intranet. Os voluntários são chamados internamente de missionários e identificados por meio de bottons específicos em seus crachás.

Quais foram as ações da Funcional?

No primeiro semestre de 2018 foram desenvolvidas três missões de voluntariado: Campanha de Páscoa, Preservação da Natureza e do Agasalho. Na Páscoa, os colaboradores foram incentivados a “adotar” crianças moradoras de um abrigo em São Paulo (Lar Batista de Crianças) e adicionalmente arrecadaram mantimentos não perecíveis. As missionárias Eliane Hashimoto, Fabiana Nepomuceno*, Kélia Fernandes, Ludimilla Souza Andrade, Tatiane Ribeiro e Vivian Paneque lideraram a entrega das doações e ainda ofereceram uma pequena festa para as crianças. Isso gerou em Kélia a sensação de que ainda há muito mais a ser feito, mas que ser parte de uma empresa que se preocupa com os demais a torna uma profissional mais completa. Para Ludimilla, tudo se resume no sentimento de gratidão, enquanto Eliane compartilha a visão de que a experiência a ajudou a crescer como ser humano.

Tatiane Ribeiro, coordenadora de TI da Funcional Health Management, afirma que engana-se quem pensa que os grandes presenteados na ação do voluntariado foram os pequenos. “Todos os elos da cadeia (funcionários, colegas e clientes) são também indiretamente impactados. Para quem esteve presente, o relato é de que receber de volta o carinho das meninas e dos meninos presenteados é de um valor imensurável.”

Já a missão de Preservação da Natureza ocorreu na EMEIEF Profº Valter de Oliveira Ferreira, localizada em Osasco, onde os missionários Adalene Brigida Tiso, Breno Artur Tofanelo Leite, Damiane Thais da Silva, Flavia Vogel (e seu filho de 5 anos), Juciara Santos, Tayane Araújo e Vivian Paneque realizaram uma palestra sobre a importância de preservar o meio ambiente, a qual envolveu cerca de 280 alunos e a distribuição de 300 mudas de árvores frutíferas (entre estudantes e funcionários da escola). Uma “super” gincana sobre como reciclar o lixo corretamente fechou a apresentação, fazendo uma mistura entre brincadeira e aprendizado. A Funcional realizou a doação de lixeiras de coleta seletiva para a escola, além da entrega de certificados de participação como “Pequenos Embaixadores da Natureza” para que, de forma lúdica, as crianças assumissem seus papéis como disseminadores das práticas ali ensinadas.

Foi realizado um breve bate papo com o time do voluntariado para trazer algumas percepções do grupo. De forma unânime, eles responderam que como ganho pessoal perceberam que pequenos atos do dia a dia merecem mais atenção e valor. Breno ressalta durante a entrevista que a atividade trouxe uma postura mais humanizada para sua vida. Flávia percebeu que a ação deixou os participantes mais próximos no ambiente de trabalho e mais integrados, sem contar o bem-estar de saber que fez a diferença na vida de alguém. Tayane se sente orgulhosa em fazer parte de uma companhia que contribui para a realização de propósitos como esse e que o retorno para a sua vida foi maior do que aquele oferecido na campanha. Damiane conhece uma criança que participou da iniciativa e que está cuidando intensamente de sua pequena árvore de pitanga, o que corrobora com a importância da ação.

Por fim, a terceira das missões desse primeiro semestre foi realizada na Associação Pequeno Cotolengo, localizada em Cotia, em que Larissa Pereira Lima e Márcia Santos, além de mobilizarem pessoas para a arrecadação de itens, foram pessoalmente entregar as quase 50 peças doadas para pessoas com deficiências físicas e/ou mentais abandonadas e cuidadas pela entidade. A missionária Márcia se emociona ao falar sobre o dia da visita que, para ela, foi marcante e decisória para sua mudança interna, pois percebeu que os pequenos gestos são mais importantes do que qualquer coisa para quem está nessa situação.

Com esse trabalho, Fabiana Nepomuceno, entende que os voluntários passaram a enxergar um novo sentido para a marca que representam e um motivo a mais para ir para o trabalho todos os dias. “Esse ganho em motivação e na humanização da forma de enxergar a vida reflete em mais cuidado e produtividade às entregas profissionais. Para os participantes a compreensão dos problemas mudou através da experiência do voluntariado. Eles conseguem priorizar, de fato, o que é importante na vida de cada um.”

E esse foi só o começo. O segundo semestre está com a agenda a todo vapor. Serão realizadas palestras para adolescentes com temas relacionados ao primeiro emprego e outros relevantes para esse público. Estão previstas arrecadações de brinquedos para serem doados no dia das crianças. No Natal teremos uma árvore solidária, onde crianças poderão ser apadrinhadas por colaboradores (para doação de brinquedos, roupas, produtos de higiene e até mesmo kit guloseimas). E, por fim, a adoção de uma praça para devolver ao meio ambiente parte do carbono emitido.

A Funcional Health Management agradece a todos os colaboradores envolvidos, nas ações de voluntariado incluindo os que ainda não tiveram a oportunidade de atuar, mas que sem dúvida estarão nas próximas atividades do FAS. Recebam o nosso forte abraço de agradecimento pois juntos somos melhores, mais fortes, mais humanos!

Vivian Paneque, Gerente de Risco e Compliance, responsável pelas atividades socioambientais da empresa, colaborou com o texto acima.
*Fabiana Nepomuceno, não faz parte mais no time da Funcional, mas mantivemos suas palavras, pois além de sua percepção ser de grande valor, também gostaríamos de agradecê-la pela dedicação nos últimos 12 anos de Funcional.

Share on FacebookTweet about this on Twitter